Evento promove debate sobre o Brasil e suas relações com UE e Mercosul

0
174

Nos dias 16, 17 e 18 de novembro, foi realizado o “V Colóquio sobre fronteiras e direitos humanos na União Europeia e no Mercosul”, com debates acerca de diversos temas que perpassam as duas regiões. Na oportunidade, também foi lançado o livro “União Europeia: visões do Sul”, organizado pelo Doutor em Ciências Sociais (PUC-SP) e Professor da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Tomaz Espósito Neto. A publicação está disponível para compra no site do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF) (www.idesf.org.br). Segundo o Professor Tomaz, que também foi um dos organizadores do evento, o Mercosul e a União Europeia são regiões prioritárias para o Brasil. “O Mercosul é o maior mercado de produtos industriais brasileiros. Já a União Europeia é o principal investidor dos países do Mercosul, rivalizando pari passu com a China”, além de outras questões relacionadas à agenda ambiental.
Com 272 inscritos e mais de 600 visualizações nas transmissões do evento, foram discutidas três temáticas principais: “Mercosul e União Europeia: perspectivas contemporâneas”; “A União Europeia como ator global” e “Crise migratória e direitos humanos no mundo pós Covid-19”.
Luciano Stremel Barros, Presidente do IDESF e moderador de uma das mesas, citou as reflexões acerca da atuação do Brasil como país e como bloco. “A visão europeia é interessante porque eles tiveram uma construção de cooperação entre os países membros muito eficiente. Assim, podemos trazer uma reflexão para que os países do Mercosul formatem suas agendas à luz desses mecanismos universais de direitos humanos”.

O Colóquio foi uma realização do Programa Erasmus, Cátedra Jean Monnet (UFGD), Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF), Ministério da Defesa, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME).
Tomaz agradeceu às organizações parceiras na realização do evento e comentou sobre os resultados: “Foi um sucesso, foram reunidas ao longo das mesas o que há de melhor da produção brasileira sobre a União Europeia e o livro contribui muito para uma lacuna que existe nos estudos sobre relações internacionais, fronteiras e direitos humanos sob uma perspectiva própria, original e relevante, e não uma simples reprodução do que já foi produzido lá fora”.

Para assistir ao evento

As palestras foram realizadas com transmissão ao vivo e agora estão disponíveis no canal do Youtube do IDESF. Abaixo, estão as temáticas abordadas em cada dia da programação e também os links para visualizar os vídeos.

Mesa 1: Mercosul e União Europeia: perspectivas contemporâneas
Data: 16 de novembro
Link de acesso: https://www.youtube.com/watch?v=-Ml6S_uE9bg&t=3s
– Tema 1: Bioplásticos Na UE: Uma Etapa Para Implementação Da Bioeconomia
Nathalia Fernandes Pimentel (UFG), Laís Forti Thomaz (UFG)

– Tema 2: O Acordo Mercosul-União Europeia: Uma Análise A Partir Do Brasil
Roberto Goulart Menezes (UNB), Sabrina Sabatovicz Paiva (UNB), Lucas Bispo Dos Santos (STD).
– Tema 3: A Incorporação De Normas No Mercosul E O Impacto Sobre O Acordo De Associação Com A União Europeia
Jamile Bergamaschine Mata Diz (UFMG), Hélio Eduardo De Paiva Araújo (UFMG)
– Tema 4: ACESSO E PERMANÊNCIA DE ESTUDANTES COM DEFICIÊNCIA Na Universidade De Alcalá De Henares – Espanha
Eladio Sebastián-Heredero (UFMS), Patrícia Tanganelli Lara (UNESP), Washington Cesar Shoiti Nozu (UFGD)

Mesa 2: A União Europeia como ator global
Data: 17 De Novembro
Link de acesso: https://www.youtube.com/watch?v=m2qxGDskVYU

– Tema 1: Covid-19 e as fronteiras nos processos de integração regional: uma análise de governança multinível na UE e no Mercosul
Raffaella Coletti (CNR – Issirfa) e Nahuel Oddone Social Institute of MERCOSUR (ISM).
– Tema 2: Entre a eficiência e a legitimidade: a construção da condicionalidade democrática da União Europeia
Déborah Silva Do Monte (UFGD).
– Tema 3: “A União Europeia na sociedade global: uma perspectiva brasileira”
Demetrius Cesário Pereira (ESPM).
– Tema 4: Respostas do Conselho Europeu e governança multinível em tempos de crise pandêmica: o papel da justiça e dos assuntos internos
Alex Jorge Das Neves (Universidade de Coimbra) e Fernando José Ludwig (UFT).
– Tema 5: Revisão Periódica Universal como instrumento de desecuritização de migrações: o caso da Espanha
Tomaz Espósito Neto (UFGD), Lisa Belmiro Camara (UFSC) e Bruna Letícia Marinho Pereira (UFGD).
– Tema 6: Qual O Lugar Da União Europeia Na Agenda De Pesquisa Do Regionalismo Comparado?
Haroldo Ramanzini Junior (UFU) & Bruno Theodoro Luciano ( Universidade De Birmingham).
– Tema 7: Solidariedade e a UE: notas e apontamentos
Renato G. Flôres Jr (FGV-RJ).
– Tema 8: Populismo e securitização na Europa centro-oriental
Letícia Figueiredo Ferreira (STD).

Mesa 3: Crise migratória e direitos humanos no mundo pós Covid-19
Data: 18 De Novembro
Link de acesso: https://www.youtube.com/watch?v=crNZA_4bnys

– Tema 1: A transição do Leste e sua integração na UE: da convergência às divergências
Paulo Fagundes Visentini (UFRGS).
– Tema 2: “Tão longe, tão perto”: proximidades e distanciamentos das abordagens da União Europeia e do Mercosul na questão migratória
João Carlos Jarochinski Silva (UFRR) e Daniel Campos De Carvalho (USP).
– Tema 3: A crise migratória na União Europeia, suas origens e as políticas de acesso: uma percepção a partir do Sul global
Alfa Oumar Diallo (UFGD) e Camilo Pereira Carneiro (UFGD).
– Tema 4: As identidades culturais em tempos voláteis: reflexões em torno da nova ordem global e o caso migratório europeu
Vanessa Capistrano Ferreira (UNESP).
– Tema 5: Securitização da imigração na Europa e no Brasil: semelhanças e diferenças
Luiz Eduardo Santos Cerávolo (ECEME).
– Tema 6: União Europeia e o constitucionalismo antidemocrático: conservadorismo, crise e backlash cultural.
Arthur Ramos Do Nascimento (UFGD), Igor Paulatti Pizarro Vieira (UFGD) e Fernando De Brito Alves (UENP).

O evento reuniu 272 participantes
O Presidente do IDESF, Luciano Stremel Barros e Roberto Goulart Menezes (UNB), durante debate sobre os acordos entre Mercosul-União Europeia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome